Sobre o que NÃO Conversar no Primeiro Encontro – 5 Temas Polêmicos

Tão importante quanto saber o que conversar no primeiro encontro, é saber o que não conversar, pois quando se está conhecendo uma pessoa, há assuntos que devem ser evitados, a fim de impedir possíveis constrangimentos e até mesmo discussões prematuras.

Você teve o trabalho de procurar o melhor site de relacionamento, entrou, pesquisou, investiu tempo e finalmente conseguiu encontrar aquela pessoa bacana! Por isso, não coloque tudo a perder na hora do primeiro encontro pessoalmente.

Nesse momento, tão esperado, a ideia é manter um clima descontraído e agradável. Isso não significa que eventualmente algum desses assuntos não virão à tona, apenas ressalta a importância de saber sobre o que conversar no primeiro encontro para que, se for da vontade de ambos, haja outros.

E, para te ajudar a causar uma boa impressão no seu date com o crush, listamos as questões que não devem ser abordadas, em hipótese alguma, no primeiro encontro de vocês.

5 assuntos para nunca conversar no primeiro encontro

Há assuntos que podem parecer meio óbvios, mas, acredite, na hora, se você não se policiar, podem acabar não sendo — especialmente para quem passou por algum tipo de desilusão amorosa recentemente.

E, ainda que esse não seja seu caso, é melhor prevenir do que remediar, não é mesmo? Talvez através desse artigo você descubra o porquê de ainda estar solteiro. Então continue lendo para resolver ou precaver esse tipo de problema.

1. Ex-namorados (as)

Quando se está em um relacionamento, é natural conversar sobre as experiências anteriores, sobretudo quando há traumas envolvidos que afetem a relação. No entanto, ao falar sobre relacionamentos antigos, você passa a impressão de não ter superado o seu ex.

E, cá entre nós, poucas coisas são piores do que ter a sensação de que está servindo pra tapar buracos, não é mesmo? Então, sobre isso, as dicas são as seguintes: não fale sobre e, se não conseguir evitar, supere antes de tentar partir pra outra.

2. Declarações amorosas

Mesmo que você tenha conhecido a pessoa em um aplicativo de namoro sério, vá com calma! Você pode até pensar que encontrou a sua alma gêmea, a metade da sua laranja, a tampa da sua panela, não diga isso para a pessoa, pois muito provavelmente — além de tudo — irá assustá-la.

É certo que não há padrões para o amor, entretanto, mesmo que exista a chance desse sentimento se consolidar e de haver um relacionamento posteriormente, essa precipitação pode destruir essa possibilidade.

Além disso, é muito mais romântico e inteligente usar essa informação num futuro próximo, quando já existir uma relação, para se declarar revelando o amor que já existia prematuramente.

3. Familiares e amigos

É natural que em uma conversa pessoas chaves sejam mencionadas, porém é necessário ter bom senso. Uma coisa é você dizer que, por exemplo, se espelha na sua mãe por ela ser uma mulher forte, outra é contar toda a história de vida dela. Entende a diferença?

O mesmo vale para demais parentes e também para os amigos, visto que o objetivo de um primeiro encontro é conhecer melhor um ao outro e não terceiros. Fora que, além de tudo, esse tipo de assunto é tedioso, desinteressante e irrelevante neste primeiro momento.

Portanto, se você tiver a intenção de se encontrar novamente com a pessoa, foque não somente em informações relevantes e interessantes sobre você, mas também em transmiti-las de uma maneira simples e clara, sem rodeios.

4. Política, religião e futebol

Há quem diga que política, religião e futebol são assuntos que não se discutem e há quem afirme que eles devem, sim, ser discutidos.

Independente da sua opinião em relação a isso, salvo algumas exceções, essas não são questões agradáveis de serem abordadas em um primeiro encontro, especialmente nos dias de hoje.

Futebol e religião, em específico, são assuntos mais leves quando há concordância ou uma paixão em comum — o que se encaixa na exceção citada. Já a política, mesmo havendo respeito ou partilha da mesma opinião, sempre é um assunto denso. Então, se possível, fuja dele.

Sexo

Vivemos em uma sociedade livre, onde as pessoas têm total liberdade para fazer o que bem entendem em relação ao seu corpo. Transar no primeiro encontro, se ainda é um tabu, não deveria ser. Então, entenda, a questão de não falar sobre sexo não é essa.

Pode-se até conversar sobre o assunto se os dois estiverem confortáveis, mas é importante não ser invasivo ou desrespeitoso, pois — além dos motivos óbvios — o encanto e o tesão podem ser quebrados antes mesmo de se desenvolverem.

É melhor evitar esse tipo de conversa e, se for o caso, deixar os próprios corpos se comunicarem, pois assim não haverá nenhum tipo de saia justa ou má interpretação sobre o que foi dito.

Há um roteiro a ser seguido no primeiro encontro?

De forma alguma! Inclusive, nós acreditamos que os padrões existem para serem quebrados. No entanto, há questões quase universais que são passadas de geração para geração com base em experiências reais para facilitar um pouco a nossa vida amorosa.

Não falar sobre esses assuntos não significa que o seu encontro vai ser maravilhoso, mas falar sobre eles praticamente garante que será o primeiro e último. Ou seja, é um risco que não vale a pena correr.